Instância com Azure SQL Database, Configuração de Firewall e Conexão no Power BI


 

A computação em nuvem (ou cloud computing) tem sido um dos assuntos mais discutidos atualmente no mundo da tecnologia da informação, seja pela oportunidade de redução de custos em TI ou pelo poder de computação e alta disponibilidade via internet que oferece para seus usuários finais e empresas. Neste cenário, a Microsoft lançou a plataforma Windows Azure, que oferece uma plataforma como serviço (PaaS – Platform as a Service), a partir de seus datacenters espalhados pelo mundo. Entre outros um desses serviços é o SQL Azure, um banco de dados relacional que oferece as capacidades de um ambiente SQL na nuvem.

Este tutorial percorre como criar um banco de dados SQL no Azure, configurar o firewall afim de permitir que seja feito a conexão com o management studio e por fim conectar com o Power Bi e publicar em cloud configurando o agendamento das atualizações.

Se você não tiver uma assinatura do Azure, crie uma conta gratuita antes de começar.

 

Criando Banco de Dados SQL Azure Database.

Com o portal do azure aberto, clique no botão New no canto superior esquerdo do Portal do Azure -> Databases -> SQL Database

 

Preencha o formulário com as informações abaixo, conforme mostrado na imagem abaixo:

  1. Nome do Banco de Dados
  2. Tipo de assinatura, no meu caso estou usando uma avaliação gratuita que dura 30 dias
  3. Dê um nome para o grupo de recursos, funciona como um repositorio aonde todos os banco de dados irão estar
  4. A fonte de origem, nesse caso estou selecionando um de teste que já vem disponivel no portal para testes ou pode a opção de deixar em branco e deixar para criar uma base de dados depois
  5. Preencha o formulario do servidor
    1. Nome do servidor:
    2. Login do administrador
    3. Senha
    4. Localidade (refere-se a regiões do azure https://azure.microsoft.com/en-us/regions/)

O logon de administrador do servidor e a senha que você especificar aqui são necessárias para fazer logon no servidor e em seus bancos de dados mais tarde. Guarde essas informações para o uso posterior.

Quando tiver concluído o formulário, clique em Select.

Após concluir o preenchimento clique em Create para provisionar o banco de dados. O provisionamento demora alguns minutos.

Observe abaixo, o nome do servidor e do banco de dados

Criar uma regra de firewall

Nesta parte será realizada a configuração do firewall no servidor do SQL Database impedindo que os aplicativos e ferramentas externos conectem no servidor, a menos que uma regra de firewall seja criada para abrir o firewall para endereços IP específicos.

Depois da implantação ser concluída, clique em SQL Databases no menu à esquerda, depois, clique no nome do banco de dados AzureSQL na página SQL Databases. Uma página de visão geral de seu banco de dados é aberta, mostrando o nome totalmente qualificado do servidor (como servidor-sql-02.database.windows.net) e fornece opções para configurações adicionais.

Clique em Set server firewall (Definir o firewall do servidor) na barra de ferramentas, conforme mostrado na imagem acima. A página Configurações do firewall do servidor de Banco de Dados SQL é aberta.

Clique em Adicionar IP do cliente na barra de ferramentas para adicionar seu endereço IP atual a uma nova regra de firewall. Uma regra de firewall pode abrir a porta 1433 para um único endereço IP ou um intervalo de endereços IP conforme imagem abaixo.

Clique em Salvar. Uma regra de firewall no servidor é criada para a porta 1433 de seu endereço IP atual

Clique em OK, em seguida, feche a página Configurações do Firewall

Agora, você pode conectar o servidor do SQL Database e seus bancos de dados usando o SQL Server Management Studio ou outra ferramenta de sua escolha neste endereço IP usando a conta do administrador do servidor criada anteriormente.

 

Conectando o Banco de dados do Azure no Management Studio

Observe que tenho agora um servidor local, e outro na nuvem com o respectivo banco de dados criado AzureSQL

 

Agora que foi criando um banco de dados de exemplo no Azure, poderá utilizar tanto o query editor no portal do azure, quanto o management studio para realizar a mesma consuta.

 

A mesma consulta no Management studio.

 

Obtendo dados no Power BI a partir do Azure SQL Database

 

Antes de iniciar as etapas, devo mencionar que a conexão do Power BI Desktop ao Azure SQL Database é uma conexão off-line. A conexão off-line aqui significa que os dados do banco de dados Azure SQL serão carregados no modelo Power BI e, em seguida, os relatórios usarão os dados no modelo, essa conexão desconectada é o que eu chamo de off-line. A conexão off-line ao Azure SQL DB pode ser agendada no site do Power BI para ser atualizada. Nesta seção, criaremos a conexão do Power BI Desktop ao Azure SQL DB, e na próxima seção, você aprenderá como agendar a atualização de dados.

Abra o Power BI Desktop e conecte-se.

Home -> Get Data -> Azure -> Azure SQL Database

In

Informe o nome do servidor do Azure database

No passo a seguir será solicitado as credenciais de acesso.

Como você pode ver no navegador, todas as visualizações serão listadas. Você pode escolher vários objetos e, em seguida, continuar editando-os na janela Editar consultas ou Power Query Editor. Para este exemplo, escolhi estas tabelas: Product e ProductCategory

Visualizando os relacionamentos entre as tabelas.

 

Criei o gráfico abaixo, ele é simples mas revela algo interessante. pode-se observar que a maior quantidade de vendas foram para produtos de cores pretas

 

Irei agora realizar a publicação.

Home -> Publish

 

No Portal do Power BI, você pode configurar a atualização de dados agendada para conjuntos de dados, mas nem todos os conjuntos de dados suportam esse recurso. Felizmente, o banco de dados SQL Azure o suporta.

Nesse momento vou me conectar com a minha conta no power bi online, ir nas configuraçoes do meu dataset (pbazure) e acessar a opção SCHEDULE REFRESH

Defina as credenciais da fonte de dados para o Azure SQL Databse

Usando as credencias de acesso no servidor do Azure SQL Database

E então você pode agendar a atualização. Você pode escolher a frequência para ser diária ou semanal. E você pode adicionar várias vezes no dia escolhendo Add another time.

Se precisar receber notificação caso aconteça algum erro na atualização do agendamento, marque a combo box Send refresh failure notification email to me (Envie notificação de falha de atualização para mim)

Depois de configurar a atualização de agendamento, você pode ver a atualização mais recente e a próxima atualização de informações facilmente com o botão de reticências no conjunto de dados.

Se você tiver uma atualização agendada configurada por um tempo, então você pode ver o histórico de atualização também.

Historico dos horários de inicio e fim das atualizações para o Dataset e status.

 

 

Obrigado pela visita. abraços 🙂

Até mais.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn


Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *